fundo parallax

O talento raro de um artista por trás das belas ilustrações

24/11/2016

“O artista por trás das Ilustrações do livro…”


E

le tem 25 anos apenas e um talento nato para as artes. Responsável pelas ilustrações internas do livro Monge Guerreiro, JD Burton - nascido como Josué Silva - enfrenta no dia a dia obstáculos inimagináveis: é portador de uma rara síndrome degenerativa, responsável por paralisar movimentos importantes de seu corpo. Mas é através dos desenhos que esse capixaba nascido em Cachoeiro de Itapemirim supera as dificuldades impostas pela Distrofia Muscular Duchenne. Aos doze anos, o jovem perdeu todos os movimentos da perna e foi preciso usar cadeiras de rodas, mas isso não o impediu de fazer o que mais gostava: desenhar. Josué descobriu o dom aos onze anos de idade. Apesar da dificuldade de locomoção, o jovem dá um show nos desenhos feitos à grafite. "Eu aprendi tudo sozinho em casa. Eu desenhava Mangá do Dragon Ball Z ou pegava uma fruta colocava em cima da mesa pra ela ser minha modelo", relata o jovem. Em 2011, ele começou a aperfeiçoar os seus desenhos e chegou ao nível da perfeição, quando se confunde o desenho com a realidade. "Em 2007 tentei desenhar rostos de pessoas, fui treinando mais e mais até que em 2011 fui me aperfeiçoando. Às vezes eu pegava foto de outros desenhos e tentava reproduzir".

O

escritor Romulo Felippe viu em JD Burton um artista perfeito para ilustrar sua obra. “Nem em Paris ou em Roma vi um profissional tão talentoso. Ele é um gênio no uso do grafite. Deu vida aos meus personagens”, salienta.


E

“u levo uma vida normal. No início tudo foi difícil, mas com o tempo eu tive que aceitar e a arte me ajudou a superar tudo”, explica o artista. “Cada detalhe é importante e com o tempo eu vou melhorando meus traços”.

O artista faz dessa arte a sua vida, e cogita na possibilidade de um dia dar aulas de desenho. “Quem sabe um dia eu ensine outras pessoas a fazerem o que eu faço”. Um grande fã dos atores Johnny Depp e Tim Burton, o gosto e a inspiração pelos desenhos começou a partir do momento em que o jovem assistiu ao filme Titanic. Ele observou o Jack Dawson, interpretado pelo ator Leonardo DiCaprio, desenhando a imagem de Rose DeWitt Bukater (Kate Winslet).

"Eu tinha visto o filme Titanic e lá eu vi o Leonardo DiCaprio, que fazia o personagem Jack Dawson, desenhando uma mulher e achei fantástico, mas quem me inspira de verdade é o Johnny Depp e o Tim Burton".

As ilustrações de Monge Guerreiro, da Editora Drakkar, representam seus primeiros trabalhos na área literária. “Elaborar as ilustrações, construindo cada personagem conforme as características descritas no livro do Romulo, foi um grande desafio. E uma experiência gratificante. Espero que venham outros livros”, finaliza.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *